Pesquisar este blog

domingo, 26 de novembro de 2017

O VENERÁVEL BARTOLOMEU HOLZHAUSER (1613-1658) OU A RESTAURAÇÃO DA REALEZA SOCIAL DE N.S. JESUS CRISTO

Bartolomeu Holszhauser (esquerda), Johann Philipp von Schönborn (centro) e Rei Charles II da Inglaterra (direita). Pintura contemporânea.
Nicola Dino CavadiniTradução: Gederson Falcometa

O Venerável Bartholomäus Holzhauser nasce de família pobre em Longnau, nas proximidades de Augusta, na Baviera, em 24 de agosto de 1613. Abraça a carreira eclesiástica durante o trágico período da guerra dos Trinta anos (1618-1648) decide fundar, para socorrer as gravíssimas condições espirituais do seu país, uma congregação de clérigos seculares formando vida comum, conhecidos como Bartolomitas. Inocêncio XI lhe aprovou a regra em 1680. O fundador morre em odor de santidade pároco de Bingen, na diocese de Mongúcia, em 20 de maio de 1658, onde repousa na Igreja da Santa Cruz.

Hozhauser todavia é ainda mais notável por uma “obra publicada pela primeira vez em Bamberga em 1784: Interpretatio in Apocalypsin, por alguns considerada o melhor produto daquela corrente exegética que vê no Apocalipse de S. João a narração simbólica da história da Igreja”. Holzhauser, singularmente dotado do dom da profecia, deu mão ao comentário depois de 1649 enquanto se encontrava no Tirol, “em continua oração por dias inteiros, privado de comida e bebida” e “separado de todo consórcio humano”.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

MONS. LANDUCCI: O SEXO EM TEILHARD DE CHARDIN

P. Teilhard de Chardin
SERVO DE DEUSMONS. PIER CARLO LANDUCCITradução: Gederson Falcometa

O APROFUNDAMENTO PAN-SEXUALISTA TEILHARDIANO

Teilhard afrontou o problema da mulher, da sexualidade e do amor, desde os seus primeiros escritos em anotações do tempo de guerra, e depois, em 1918, com 36 anos, em um breve poema relativo a emissão dos seus votos, a virgindade e a Nossa Senhora: L’Éternel Féminin (cfr. Écrits du temps de la guerre, 249-257).

Depois seguiu falando largamente da sexualidade e do amor em todos os seus ensaios mais importantes, inserindo no seu quadro cósmico de timbro monista, evolucionista e pan-psiquista, uma espécie de pan-sexualismo.

Em tal quadro em sentido genérico para Teilhard, existe um só amor, o qual é «o mais universal, o mais formidável e o mais misterioso das energias cósmicas» (L’Énergie Humaine, 1937, pubbl. 1962, p. 40). «Sob forma mais geral e do ponto de vista da Física, o amor é a face interna, sentida, da afinidade que liga e atrai entre eles os elementos do Mundo, centro a centro… ele varia constantemente com a perfeição dos centros do qual emana. No homem, por consequência (só o elemento conhecido do Universo no qual a Noogênese tenha progredido tanto a aparecer como uma fornalha fechada, refletida sobre si mesma)… as suas propriedades unitivas… operam com uma clareza excepcional… O Homem… na medida em que chega a amar é o mais magnificamente sintetizável de todos os elementos que nunca foram construídos pela Natureza» (L’Activation de l’Énergie, 1953, pubbl. 1963, p. 77 s.).

sábado, 18 de novembro de 2017

CARDEAL SIRI: A ALTERAÇÃO DA HISTÓRIA

Extraído do livro:
Getsemani
Reflexões sobre o Movimento
Teológico Contemporâneo
Cardeal Giuseppe Siri
Tradução: Gederson Falcometa
A cultura universal do nosso tempo, em todas as suas manifestações,  repercussões intelectuais e práticas, é dominada em profundidade e na superfície por uma orientação do pensamento e da sensibilidade que se esforça por se exprimir com a palavra “história” e seus derivados. Aquilo que cada vez mais se entende com a palavra “história” é uma noção ou uma realidade ou ainda uma qualidade variabilíssima que permite orientar o pensamento e o discurso, sobre a base deste mesmo mutável vocábulo, em diferentes direções, em modo que as coisas e os vocabulários não possam mais ter, nem no íntimo do homem, nem no discurso, um significado universalmente compreendido e admitido.

Postagens mais visitadas

D. DAVIDE PAGLIARANI: A HERMENÊUTICA DA HERMENÊUTICA - SEGUNDA PARTE: CONSEQUÊNCIAS ÚLTIMAS DA HERMENÊUTICA DA CONTINUIDADE

Don Davide Pagliarani Revista Tradizione Cattolica FSSPX Itália Março de 2010 Tradução: Gederson Falcometa A hermenêutica da continuidade en...